Sebo bovino

O Sebo Bovino é obtido simultaneamente à fabricação de Farinha de Carne e Osso, separado da fração sólida por processos de percolação e prensagem. Processos subsequentes de decantação e centrifugação podem ser empregados, visando se reduzir o conteúdo de material sólido.

O resíduo animal utilizado é originado em estabelecimentos fiscalizados por órgãos competentes. Seu processamento, normas de rastreabilidade e de autocontroles na produção se dão conforme normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Antioxidantes podem ser utilizados em sua composição para evitar a oxidação das gorduras.

É um produto muito palatável, estável à oxidação, altamente energético, composto basicamente de triglicerídeos. O Sebo é comercializado geralmente a granel.

As principais vantagens no uso são

  • Custos: redução no custo de formulação de rações.
  • Nutrientes: fonte de gordura estável à temperatura ambiente.
  • Palatabilidade: aumenta a palatabilidade da ração.
  • Segurança: produto seguro e estável, isento de fatores antinutricionais.
  • Biodiesel: é uma alternativa ao uso de fontes vegetais na produção do biodiesel.

Aplicação do produto

O Sebo possui vasta aplicação, sendo utilizado na formulação de rações para suínos, aves, cães, gatos e outros monogástricos. Pode ser utilizado por indústrias químicas, higiene e limpeza, na fabricação de vernizes, lubrificantes (estearina) e outros como indústria farmacêutica (glicerina). O principal destino do Sebo produzido no Brasil é a produção de Biodiesel, por ser uma fonte de gordura econômica e sustentável.

Uso proibido na dieta de ruminantes.

Óleo de ave

Óleo de Ave é obtido simultaneamente à fabricação da Farinha de Víscera de Ave, separado da fração sólida por processos de percolação e prensagem. Processos subsequentes de decantação e centrifugação podem ser empregados, visando se reduzir o conteúdo de material sólido.

O resíduo animal utilizado é originado em estabelecimentos fiscalizados por Órgãos Competentes. Seu processamento, normas de rastreabilidade e de autocontroles na produção ocorrem conforme normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Antioxidantes podem ser utilizados em sua composição para evitar sua oxidação.

É um produto muito palatável, altamente energético, composto basicamente de triglicerídeos. O Óleo de Ave é geralmente comercializado a granel.

As principais vantagens no uso são

  • Custos: redução no custo de formulação de rações.
  • Nutrientes: elevado valor energético.
  • Palatabilidade: aumenta a palatabilidade da ração.
  • Segurança: produto seguro e estável, isento de fatores antinutricionais.

Aplicação do produto

O Óleo de Víscera de Ave é utilizado na formulação e manufatura de rações para suínos, aves, peixes, camarões e linha pet, na fabricação de biodiesel e como fonte calórica em caldeiras.

Uso proibido na dieta de ruminantes.

Óleo de Peixe

O Óleo de Peixe é obtido simultaneamente à fabricação da Farinha de Peixe, separado da fração sólida por processos de prensagem. Processos subsequentes de decantação e centrifugação podem ser empregados, visando se reduzir o conteúdo de material sólido.

O resíduo animal utilizado é originado em estabelecimentos fiscalizados por Órgãos Competentes. Seu processamento, normas de rastreabilidade e de autocontroles na produção ocorrem conforme normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Antioxidantes podem ser utilizados em sua composição para evitar sua oxidação.

É um produto altamente palatável, energético, rico em ácidos graxos essenciais (ômegas 3, 6, e 9), sendo muito valorizados no prepara de dietas para animais que demandam teores elevados desses ácidos graxos em suas dietas.

As principais vantagens no uso são

  • Custos: redução no custo de formulação de rações.
  • Nutrientes: fonte riquíssima em óleos poli-insaturados (ômega 3 e 6) e em vitamina D e B12 beneficiando a saúde dos ossos e visão com ação anti-inflamatória, fortalecendo o sistema imunológico.
  • Palatabilidade: aumenta a palatabilidade da ração.
  • Segurança: Produto seguro, isento de fatores antinutricionais.

Aplicação do produto

Pode ainda ser utilizada como suplemento nutricional na alimentação de cães e gatos, devido às suas características antioxidantes, anti-inflamatórias.

Uso proibido na dieta de ruminantes.

Graxa Suína

A Graxa Suína é obtida simultaneamente à fabricação de Farinha de Carne e Osso Suína, separado da fração sólida por processos de percolação e prensagem. Processos subsequentes de decantação e centrifugação podem ser empregados, visando se reduzir o conteúdo de material sólido.

O resíduo animal utilizado é originado em estabelecimentos fiscalizados por Órgãos Competentes. Seu processamento, normas de rastreabilidade e de autocontroles na produção ocorrem conforme normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Antioxidantes podem ser utilizados em sua composição para evitar sua oxidação.

É um produto altamente palatável, estável, energético, composto basicamente de triglicerídeos.

As principais vantagens no uso são

  • Custos: redução no custo de formulação de rações.
  • Nutrientes: fonte de gordura estável à temperatura ambiente.
  • Palatabilidade: aumenta a palatabilidade da ração.
  • Segurança: produto seguro e estável, isento de fatores antinutricionais.
  • Biodiesel: é uma alternativa ao uso de fontes vegetais na produção do biodiesel.

Aplicação do produto

A Graxa Suína possui vasta aplicação, sendo utilizada principalmente como palatabilizante na ração de cães e gatos, sendo ainda usualmente utilizada na formulação de rações para aves, peixes e outros monogástricos. O uso da Graxa Suíno para a fabricação de Biodiesel no Brasil vem crescendo, por ser uma fonte econômica e sustentável de gordura.

Uso proibido na dieta de ruminantes.