Brasil e Uruguai negociam o certificado sanitário para a retomada do comércio de produtos suínos. Em dezembro do ano passado, a Direção-Geral de Serviços Pecuários do Uruguai (DGSPU) aprovou a liberação da importação de carne, produtos, subprodutos e derivados de porcos de 13 Unidades da Federação do Brasil, reconhecidas como zonas livres de febre aftosa.

 
O embargo era mantido desde o último caso de febre aftosa registrado no Brasil. Somente Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul tinham permissão para vender produtos suínos para o Uruguai. A nova certificação sanitária vai abrir o mercado para os estados do Acre, Rondônia, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe, além do Distrito Federal.
 
De acordo com a resolução 200/012, a DGSPU reconhece que o Brasil tem desenvolvido políticas sanitárias que garantem uma condição higiênico-sanitária de animais e produtos de origem animal.
 
Fonte: Revista Globo Rural