O presidente executivo da União Brasileira de Avicultura (UBABEF), Francisco Turra, disse ontem (22), ao participar do painel “Mercado”, do III Congresso Sul Brasileiro de Avicultura, Suinocultura e Laticínios (Avisulat), que o mundo vai continuar consumindo cada vez mais proteína animal. E que o Brasil precisa garantir a competitividade na oferta desses alimentos.
 

“A logística está cada vez pior”, destacou Turra, mencionando deficiências de infraestrutura em estradas e ferrovias. “Precisamos deslocar o milho do Centro-Oeste para o Sul”, completou, referindo-se à importância desse grão como insumo de atividades como a avicultura e a suinocultura, concentradas principalmente no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.
 
Turra também defende a importância de uma política específica para problemas emergenciais referentes ao abastecimento de milho.
 
O presidente da UBABEF explicou os esforços do setor para a abertura de novos mercados, como Indonésia e Paquistão, e para remover barreiras de mercados já formalmente abertos, como a Índia, onde a tarifa de importação é de 100%.
 
Além de Turra, participaram do painel o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Caio Rocha, representando o ministro Mendes Ribeiro Filho; o presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Alysson Paulinelli; o diretor de Mercado da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Jurandi Machado; e o consultor Carlos Cogo.
 
Fonte: UBABEF / O Presente Rural