O surto de Influenza Aviária nos Estados Unidos atingiu mais um estado. Desta vez, uma granja de galinhas poedeiras, no condado de Dixon, no norte do Nebraska, causando a morte de 1,7 milhões de aves, segundo o Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Este é o primeiro caso confirmado da doença em Nebraska. O vírus também está se espalhando para os vizinhos de Iowa, onde mais de 26 milhões de frangos foram infectados. O USDA anunciou nessa terça, dia 12, que a doença foi detectada em um rebanho com 700 frangos de corte, no condado de Osceola County, pela primeira vez no estado. Até então, a gripe aviária havia sido encontrada apenas em granjas de galinhas poedeiras, em produções de ovos.

O procedimento quando o vírus é confirmado em uma criação, todos os animais são abatidos para evitar a propagação do vírus. No Nebraska, o diretor do Departamento de Agricultura estadual, Greg Ibach, disse que espera ser capaz de limitar a propagação da gripe, mas a experiência em outros Estados sugere que a contenção é algo difícil.

– Infelizmente, o Nebraska juntou-se a uma longa lista de Estados que atualmente lidam com a doença de alta patogenicidade. O objetivo é colocar em quarentena o rebanho e tentar controlar e conter o vírus o mais rápido possível – explica.

A companhia Post Holdings Inc. afirmou ontem que cerca de 20% do seu abastecimento de ovos foram prejudicados pela doença.

O USDA disse que o surto "irá restringir o crescimento da produção" este ano, pois o vírus já infectou mais de 30 milhões de aves, principalmente perus e galinhas poedeiras. A agência estima que 8,32 bilhões de ovos serão produzidos no país este ano, 0,1% menos do que 2014.

Surto

O surto nos Estados Unidos já é considerado o pior do setor desde a década de 1980, atingindo mais de 12 Estados e levando muitos países a proibir a importação de aves dos EUA, o que resultou em queda dos embarques. No entanto, até agora, não houve relatos de contaminação em humanos.

Desde dezembro, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) confirmou casos em Minnesota, Iowa, Wisconsin, Dakota do Norte e do Sul, Montana, Kansas, Arkansas, Missouri, Oregon, Califórnia, Washington e Idaho. Minnesota, o principal Estado produtor de perus do país, foi o mais atingido.
 
 
Fonte: Canal Rural