Skip to main content

O ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o governador Geraldo Alckmin e o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), Fábio Meirelles, lançarão no dia 20 de fevereiro, às 9h30, na capital paulista, o Plano Agro+ SP.
A exemplo do plano nacional, criado no segundo semestre do ano passado pelo Mapa, a iniciativa do governo de São Paulo também é voltada à desburocratização, modernização e simplificação das normas e procedimentos do setor público que envolvam o agronegócio.
 
Maior polo econômico do país
Em 2016, as exportações do agronegócio paulista somaram US$ 17,92 bilhões, com acréscimo de 12,8% em relação a 2015, quando atingiram US$ 15,88 bilhões, de acordo com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Os setores que tiveram maior destaque foram o complexo sucroalcooleiro, carnes, sucos, produtos florestais e complexo soja.
O Agro+ federal faz parte da estratégia de elevar de 6,9% para 10%, em cinco anos, a participação brasileira no comércio agrícola mundial, seja por meio da abertura e ampliação de mercados ou da agregação de valor aos produtos agrícolas nacionais. O Agro+ SP é considerado pelo Mapa como fundamental para alcançar essa meta, já que o estado é o maior polo econômico do país.
 
Exemplo para estados e municípios
Desde o lançamento do plano federal, o ministério já atendeu a cerca de cem pedidos do setor produtivo para modificar ou eliminar procedimentos que representavam entraves às operações da agropecuária. Entre as medidas adotadas, estão a redução da temperatura de congelamento de cortes suínos e dispensa do carimbo do SIF nas carcaças bovinas.
O Rio Grande do Sul foi o primeiro estado a lançar versão regional do Agro+. Depois de São Paulo, os próximos devem ser Rondônia e Distrito Federal. Até o momento, segundo o Mapa, pelo menos dez municípios também manifestaram a intenção de criar planos Agro+ locais.
O Agro+ SP foi elaborado pelo governo estadual em parceria com a Faesp e o Mapa.
 
Fonte: CarneTec