Com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA) e 16 empresas participantes do Projeto Setorial Brazilian Renderers participam da VIV ASIA, uma das principais feiras internacionais da cadeia de produção e processamento de proteína animal do mercado mundial, que acontece até a próxima sexta-feira, 13, em Bangkok na Tailândia.
 
As empresas brasileiras fabricantes de ingredientes oriundos do aproveitamento de partes não comestíveis da cadeia da carne apresentam na feira as farinhas e gorduras  adaptados aos padrões internacionais. O Brasil possui uma das melhores produções de produtos de origem animal do mundo, principalmente no aspecto de qualidade, bioseguridade e sustentabilidade.
 
Para 2015, a perspectiva é de que as empresas brasileiras superem a marca registrada na última edição de 2013, onde foram gerados três contratos e 28 contatos de negócio considerados pelos empresários como sendo de excelente qualidade.
 
Nesta edição, já no primeiro dia foram gerados oito contratos que contribuem para a balança comercial e realizados mais de 50 novos contados também de excelente qualidade.
 
O estande recebeu visitas de autoridades e compradores de diversos países como: Malásia, Indonésia, China, Vietnã, Coreia, Índia, Filipinas, Bangladesh, França, Arábia Saudita, Chile, Tailândia, Singapura, entre outros.  
 
A gestora de projetos da ABRA Sra. Cátia Macedo avalia como satisfatórios os resultados do primeiro dia de evento. “O primeiro dia de feira teve um saldo positivo. Pra os próximos dias, a expectativa é de um grande número de negócios gerados”.
 
Os empresários e a equipe do projeto cumprem uma agenda de negócios com os principais setores consumidores. Podemos destacar a Thai Feed Mill Association, uma das principais associações consumidoras de farinhas e gorduras de origem animal no país e especialmente a Embaixada do Brasil em Bangkok que está apoiando e viabilizando a entrada das farinhas e gorduras na Tailândia.
 
Mercado
O mercado asiático representa atualmente um dos principais consumidores dos nossos produtos. O Projeto Brazilian Renderes trabalha junto às autoridades para aumentar a participação do Brasil no continente.
 
A Tailândia é um mercado sólido para subprodutos de origem animal. Em 2013 o país foi o 12º maior importador mundial. O principal produto importado pelo país é farinha de carne e ossos. Considerando apenas este produto, esse país passa para o posto de 3º maior mercado com uma importação de 272 mil toneladas, perdendo somente para a Indonésia e Vietnã, segundo dados da ONU.
 
Associados ABRA e a VIV:
O diretor da Hipala, Sr. José  Gomes, afirma que a adesão ao projeto Brazilian Renderes foi feita com o intuito de apresentar a empresa a importadores e consumidores das farinhas e gorduras de origem animal. Segundo ele, a associação está representando o segmento e deve fazer isso de forma responsável já que leva a imagem do Brasil à outras nações e culturas diferentes. A Hipala está abrindo novos mercados e ampliando seus negócios.
 
Para a Sra. Bernardete Schmidt da empresa Senha, a participação no Projeto Brazilian Renderes durante a feira  é de grande valia não só para o fechamento de contatos de negócios, mas para atualização de informações técnicas e de mercado o que será de grande importância para o incremento dos negócios.
 
Para o presidente da Farima, Sr. Fábio Victor, a experiência esta sendo inovadora, ele visualiza um grande potencial no mercado Asiático. “Vemos que a qualidade dos  nossos produtos é muito superior a outros mercados. Temos que melhorar a imagem do Brasil e uma das maneiras de se atingir esse objetivo é a união através da ABRA que nos possibilita a organização e profissionalização do setor. Ainda somos pouco conhecidos e temos que fazer o dever de casa para ampliar nossos mercados que ainda estão restritos” afirma o participante. 
 
Para o Grupo Farol,os contatos realizados durante a  feira proporcionará um melhor posicionamento no mercado internacional. “O público da feira esta bem direcionado e quase todas as pessoas atendidas se mostraram realmente interessadas, dando expectativas de negócios futuros.Uma agradável surpresa foi a procura pela farinha de peixe, um produto pouco exportado pelo Brasil.  O balanço para o primeiro dia da feria foi muito positivo,nos deixando com a sensação de estarmos no caminho certo.” Garante o CEO da empresa, Sr. Edson Argenton. 
 
CONFIRA AS FOTOS DO EVENTO EM: https://www.abra.ind.br/views/fotosdetalhada.php?id=80