Na sequência, o governador catarinense vai chefiar uma missão ao país com o objetivo de ampliar o mercado

O governo do Estado de Santa Catarina espera em até 30 dias a chegada de uma missão oficial do México para verificar possíveis plantas industriais que poderiam exportar carne suína ao país. Na sequência, o governador catarinense, Eduardo Pinho Moreira (MDB), vai chefiar uma missão ao México com o objetivo de ampliar o mercado. As informações foram confirmadas durante reunião entre governo estadual e representantes da cadeia produtiva de carnes, e divulgadas em nota pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, na segunda-feira (2/7). “Nós exportamos para o mundo todo e agora surge um novo mercado importante: o México. Os mexicanos demonstraram interesse em conhecer as plantas frigoríficas instaladas em Santa Catarina e importar a carne suína produzida no Estado. Este é um grande mercado, que vai favorecer a suinocultura catarinense”, disse Moreira. O secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, explica que o fato de Santa Catarina ser o único Estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação fez com que o mercado mexicano voltasse a atenção para os produtos catarinenses. “O México importa carne suína dos Estados Unidos e Canadá e busca outros mercados com o mesmo status sanitário”, afirma Spies também em nota. De acordo com o secretário, um dos objetivos é mostrar a possibilidade de fornecimento da proteína com o mesmo status sanitário norte-americano.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO