A Rússia poderá impor restrições temporárias às importações de carne suína da União Europeia por conta de casos de febre suína africana na Lituânia, disse o Serviço de Pesquisa e Vigilância Fitossanitária do país.
 
A restrição também poderá ser ampliada para todos os produtos de carne suína e de animais, e pode ser imposto a parceiros da Rússia no bloco da união aduaneira, Belarus e Cazaquistão.
 
“A decisão não foi tomada ainda. Nós continuamos em consulta”, disse Alexei Alekseenko, porta-voz do serviço russo.
 
Não há cura para o vírus da febre suína africana, que é mais comum em pequenas fazendas e se espalha em parte com animais selvagens. Ele é considerado inofensivo para humanos.
 
O mercado russo é o principal destino para a carne suína do Brasil, com uma fatia que chegou a 26% das exportações brasileiras em 2013.
 
Fonte: Reuters, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.