Iniciado na quarta-feira (19), o processo de recuperação de preços do frango vivo no interior paulista teve continuidade ontem (20), com a obtenção de um segundo reajuste consecutivo de cinco centavos que elevou a cotação do produto para R$2,90/kg.

Com isso, o frango vivo negociado em São Paulo acumula na semana e em 30 dias aumento de 5,5%, mas que, por ora, nada representa, pois apenas iguala o preço atual àquele praticado há um ano, na segunda quinzena do mês de junho de 2012.

Aliás, esse aumento continua tendo significado nulo para o produtor visto que o insumo básico da alimentação do frango, o milho, permanece com preço superior ao de um ano atrás, enquanto outros itens de custo registraram evolução bem acima da inflação. Além disso, mesmo com um ganho de 10 centavos em dois dias, a cotação ora registrada continua mais de 35% abaixo da obtida no início deste ano.

Como em Minas Gerais, após três dias de altas igualmente consecutivas, o frango vivo permaneceu com a cotação estável em R$2,10/kg, a diferença de preço com o mercado paulista caiu para (hoje emblemáticos) 20 centavos – valor que tende a sofrer novas reduções, pois, em condições normais, essa diferença se situa em torno dos 10 centavos.
 

Mas (bem ao contrário do que ocorre nacionalmente neste instante na área dos serviços públicos), não é Minas Gerais que sofrerá qualquer redução, mas sim São Paulo que registrará novas altas. A chegada aos R$2,00/kg não deve demorar.
 

Fonte: Avisite