Segundo a versão preliminar do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2011 – 2021, colocada nesta segunda-feira (24) em consulta pública pelo Ministério de Minas e Energia (MME), a projeção de investimentos no segmento de biocombustíveis soma R$ 79 bilhões, inferior aos R$ 97 bilhões previstos para o período 2010-2020.
 
"No horizonte decenal, a perspectiva é de restrição da oferta de etanol nos próximos anos, com recuperação somente no médio prazo", diz o documento, lembrando que a redução foi motivada principalmente pela crise internacional de 2008, que proporcionou uma queda nos investimentos em toda a cadeia do setor sucroenergético.
 
Já no caso do biodiesel, o MME destacou a perspectiva de diversificação do mix no final do decênio. "Dendê, mamona e algodão, dentre outras culturas, complementarão a cesta de insumos para produção de biodiesel, sem, no entanto, alterar significativamente as porcentagens do mix atual", destacou. A versão preliminar do PDE ficará em consulta pública até o dia 31 de outubro de 2012.
 
Fonte: G1