Após denuncia feita pela Ouvidoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o serviço de Fiscalização de Insumos Pecuários (SEFIP/MG) iniciou uma ação de fiscalização na cidade de Santana de Pirapama (MG), para apurar a fabricação de produtos para alimentação animal, sem o registro no Mapa, o que é obrigatório para a atividade. A inspeção realizada no dia 30 de maio constatou as condições precárias do local, a fabricação irregular de ração para diversas espécies, ambiente sem condições sanitárias necessárias, instalações e equipamentos inadequados e a falta de um responsável técnico. Foram apreendidos 11.250 kg de ração, e o estabelecimento teve os equipamentos lacrados, sendo interditado.

A fiscalização foi realizada pelos fiscais Antônio Samarão Gonçalves e Kenya Gracielle Bicalho Zica. Segundo Samarão, este ano foram cinco estabelecimentos clandestinos que tiveram produtos apreendidos, totalizando 28.206 kg de produtos distribuídos entre ração, suplemento mineral e ingrediente para alimentação animal, além de 8.750 embalagens. “As ações são realizadas por demanda, não existe um programa de combate ao clandestino”, afirma Samarão.

O FFA ressaltou ainda que em fiscalizações rotineiras realizadas neste ano foram apreendidos mais 40.397 kg de produtos para alimentação animal, 9.800 embalagens, 15 bobinas plásticas para embalagens, 8.010 caixas de papelão, além de 1.150 kg de antibiótico que seria utilizado indevidamente na alimentação animal. “Estas apreensões forma em estabelecimentos localizados nos municípios que estão sob a responsabilidade de SEFIP em BH”, afirma Saramão.