Skip to main content

Os produtores de biodiesel pediram ao ministro de Minas e Energia (MME), Fernando Coelho Filho, que a mistura obrigatória de 9% de biodiesel no diesel (B9) entre em vigor em julho, e não em março de 2018, como o programado. A mistura em vigor atualmente é de 8% (B8).
O pleito foi apresentado por representantes da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel (FrenteBio), União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil (Aprobio) e Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), que também pediram que a mistura obrigatória de 10% (B10) entre em vigor em março de 2018, conforme já previsto na lei que regulamenta o setor.
A expectativa dos produtores é que a pauta seja levada ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). O pedido ocorre em um momento de alta das importações de diesel. Em documento entregue ao ministro, os representantes do setor afirmam que, apenas no primeiro bimestre deste ano, as importações subiram 247% na comparação anual, para 2 bilhões de litros.
O setor também vem sendo atingido pela diminuição do consumo. No documento, os representantes do setor afirmaram que “a retração do mercado de diesel foi severa pelo segundo ano consecutivo, resultante dos efeitos da crise econômica que o país vem atravessando e impõe ao setor de biodiesel ociosidade média da ordem de 50%, patamar preocupante para qualquer setor industrial”. Segundo as entidades, há cerca de 15 unidades paralisadas.
O aumento para B9 ainda neste ano é vista pelo segmento como uma caminho para estimular a indústria, além das áreas de transporte e logística.
 
Fonte: Valor Econômico