Os agricultores dos Estados Unidos deixaram de plantar 848.205 acres (equivalente a 343 mil hectares) de soja na safra 2015/16, que está em fase inicial de colheita. Isso se deve às
más condições de cultivo, informou nesta quarta-feira, dia 16, a Agência de Serviços Agropecuários (FSA, na sigla em inglês), ligada ao Departamento de Agricultura do país (USDA).
 
Em agosto, na primeira estimativa para a safra 2015/16, a agência apontou que 2,173
milhões de acres haviam deixado de ser semeados. Os dados de impedimento de plantio são declarados por produtores à agência para obter o seguro agrícola quando condições climáticas extremas impedem a semeadura.
 
Ainda segundo o novo levantamento, 82,719 milhões de acres foram semeados com soja, acima do reportado em agosto, quando o relatório apontava área cultivada de 79,349 milhões de acres. O FSA informou ainda que 44.437 acres foram semeados e abandonados, também abaixo do número apontado no mês passado, de 127.870 acres.
 
Quanto ao milho, os agricultores norte-americanos deixaram de plantar 1,622 milhão de acres. Em agosto, o número indicado era de 2,3 milhões de acres. Segundo os dados preliminares divulgados hoje, a área total semeada com o cereal foi de 88,48 milhões de acres, acima do reportado em agosto, de 82,98 milhões de acres.
 
A projeção de área semeada e abandonada ficou quase estável, em 153.817 mil acres, de 166.654 acres reportados em agosto. No caso do trigo, a agência reportou o plantio de 52,287 milhões de acres, também acima da estimativa de agosto, de 50,725 milhões de acres. Os agricultores deixaram de semear 1,38 milhão de acres. No mês passado, a FSA apontava um número menor, de 692.664 acres.
 
Canal Rural