Estimativas da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) e da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) apontam um crescimento 19% na demanda mundial de carne, com 338,7 milhões de toneladas em 2020. Tudo isso faz com que esse mercado nacional chame a atenção pelo seu potencial de crescimento para criação de gado.
 
No Brasil cresce a preocupação com o manejo consciente e o bem estar do gado. O tema foi motivo de acordo internacional entre o país e a União Europeia. O trato dos animais interfere na qualidade e no valor da carcaça para venda também.
 
Por isso, a Toledo do Brasil participa da 19ª Feicorte e leva a última tecnologia em pesagem de gado, a MGR-4000. Com células de carga digitais, exclusividade da Toledo – empresa líder em pesagem no País -, o equipamento estabiliza rapidamente o peso, o que diminui o tempo e as passagens desnecessárias pelo tronco. “Essa tecnologia torna a pesagem mais rápida, o que diminui o estresse do boi ao passar pelo tronco. Diminui também o risco de acidentes tanto para o animal quanto para quem o está manuseando”, explica Karina Dametto, analista de produtos da Toledo.
 
O sistema de pesagem também proporciona ao criador a possibilidade de gerenciar o rebanho inteiro e cada animal em relatórios detalhados. Isso garante mais facilidade na avaliação para compra e venda de cabeças de gado.
 
A tecnologia wireless também já está disponível para o campo e é mais uma facilidade da MGR-4000, que possibilita que o indicador fique a até 100 metros do tronco de pesagem.
 
Fonte: Avicultura Industrial