Skip to main content

A produção de biodiesel caiu 4,52% em Mato Grosso do Sul em 2015 frente a 2014, recuando de 217,296 milhões de litros para 207,483 milhões de litros, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
Conforme a agência, com esse volume de processamento do biocombustível, o estado encerrou o ano passado na sexta posição do ranking nacional de produção. Ficou atrás do Rio Grande do Sul, com 1,114 bilhão de litros; de Mato Grosso, com 845,671 milhões de litros; de Goiás, com 695,251 milhões de litros; do Paraná, com 363,688 milhões de litros e da Bahia, com 225,484 milhões de litros.
A ANP aponta ainda que a retração na fabricação do biodiesel no estado ocorreu na contramão do cenário nacional, já que a produção brasileira cresceu no ano passado 15,05% em relação ao anterior, passando de 3,422 bilhões de litros para 3,937 bilhões de litros. 
De acordo com a agência, das três plantas de produção de biodiesel em Mato Grosso do Sul duas registraram queda no volume processado em 2015 diante de 2014. A Cargill, em Três Lagoas, teve uma retração de 8,43%, com a fabricação caindo de 152,194 milhões de litros para 139,376 milhões de litros, enquanto que a Biocar, em Dourados, sofreu uma queda de 57,89%, de 7,268 milhões de litros para 3,061 milhões de litros.
A única indústria que ampliou a produção foi a Delta, em Rio Brilhante, em que o processamento aumentou em 12,46%, de 57,834 milhões de litros para 65,045 milhões de litros.
 
Fonte: G1