Uma boa demonstração das dificuldades enfrentadas pelo segmento produtor de carne de aves em 2012 é obtida ao analisarem-se os resultados de uma das empresas do setor, expressos em seu último balanço e relativos aos nove primeiros meses de 2012.

 
Atuante no mercado externo, a empresa conseguiu um aumento de exportação da ordem de 12,5% em relação aos mesmos nove meses de 2011. Mas a receita proveniente dessas vendas teve expansão proporcionalmente menor, de 10,67%. Ou seja: o preço médio alcançado ficou negativo em relação ao ano passado, apresentando recuo de 1,63%.
 
Pior, no entanto, foi o desempenho no mercado interno, onde o volume colocado foi 18% maior que o de 2011, mas a receita obtida apresentou incremento de pouco mais de um terço do aumento registrado no volume.
 
O efeito disso foi o preço médio alcançado ficar, praticamente, 10% aquém daquele registrado entre janeiro e setembro do ano anterior.
 
Considerada a produção total, o recuo registrado no preço médio foi significativamente menor, pois a empresa em pauta destina mais de 80% de sua produção de aves (neste caso, produto in natura, exclusivamente) para o mercado externo. De toda forma, o resultado foi negativo, contrapondo-se frontalmente à forte elevação registrada nos custos.
 
Note-se que os percentuais relativos à receita e ao preço médio estão expressos em reais, não em dólar. Pois tome-se, agora, uma empresa cujos negócios estejam voltados essencialmente para o mercado interno e se terá melhor ideia do rombo enfrentado. Lembrar também, a propósito, que a redução de quase 10% no preço médio não foi deflacionada, corresponde apenas ao valor nominal.
 

 
Fonte: Avisite