Os portuários ameaçam paralisar as atividades na sexta-feira, dia 24/1, das 7h às 13h, para reivindicar, entre outras coisas, a implantação de um plano de cargos e salários.
 
A paralisação deve se repetir, desta vez por 24 horas, no dia 30. A Federação Nacional dos Portuários (FNP) informa que líderes sindicais de todo o país confirmaram adesão em assembleias regionais.
 
Os trabalhadores reivindicam um Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), a regulamentação das atividades da Guarda Portuária e que o Portus, previdência complementar da categoria, regularize o pagamento a beneficiários.
 
Conforme a FNP, em novembro a Secretaria de Portos apresentou uma proposta que permite a contratação de segurança privada para a vigilância dos portos, mas a Federação avalia que isso traria riscos aos portuários.
 
Fonte: Estadão.