Ração à vontade para os frangos é cena que não se via há duas semanas em uma propriedade.
 
As 12 mil aves fazem parte do primeiro lote entregue pela nova empresa integradora, um recomeço para o avicultor que acumula prejuízos desde o início do ano.
 
Os problemas no fornecimento de ração e pagamento dos lotes atingiram mais de 800 produtores do norte do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, integrados à Diplomata.
 
Agora, a atividade começa a tomar outro rumo com auxílio do Ministério Público. A partir do rompimento do contrato, a empresa antiga recolhe as aves e os produtores podem procurar novas empresas.
 
Dez produtores de Erval Grande ainda têm frangos dos lotes antigos, do frigorífico Diplomata. O recolhimento das aves deve ser feito até o dia 21 de dezembro.
 
Depois da entrega dos últimos lotes, muitos aviários já foram desinfetados. É preciso respeitar um período de no mínimo 15 dias de vazio sanitário, até o recebimento das aves pela nova empresa.
 
Fonte: G1