Na região norte do Rio Grande do Sul, a falta de pagamento pelos lotes de frango fechou as portas de centenas de aviários. Cerca de 500 produtores foram afetados pela crise.

Em três anos a dívida com os integrados da Doux Frangosul ultrapassou os R$ 30 milhões e a solução foi o arrendamento dos frigoríficos em Passo Fundo e em Montenegro pela JBS.

Esta semana os criadores voltaram a alojar aves. O avicultor Luiz Buhler diz que o momento é muito bom. “A gente volta a criar com uma empresa nova, com proposta boa, que não vai deixar faltar comida para os pintos, que vai fornecer pinto bom pra gente, onde a empresa vai fazer a parte dela e o agricultor também”.

Além do aviário cheio, outra boa notícia para os avicultores gaúchos é que a dívida do frigorífico com os criadores será quitada. A JBS, que assumiu os negócios da Doux Frangosul no estado, já liberou mais de R$ 12 milhões para os pagamentos.

A indústria em Passo Fundo, que estava parada por falta de matéria-prima, deve retomar o abate no próximo mês. Mais de 1.500 funcionários que estavam em férias coletivas, devem voltar às atividades.
Fonte: G1