Mapa alerta que não haverá prorrogação e quem não estiver registrado até essa data será impedido de fazer novos alojamentos
 
Sábado, 3 de março, é o último prazo para granjas de aves de corte e de postura solicitar, não registradas no serviço veterinário estadual (SVE) solicitar o registro. A solicitação é necessária para realização de vistoria e emissão do Laudo de Inspeção Física e Sanitária. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) o prazo não será prorrogado. Sem comprovação do requerimento de registro, os criatórios não poderão alojar mais novas aves.
Para obter o registro, as granjas precisam comprovar o cumprimento das normas de biosseguridade, como a instalação de telas e outras medidas contidas na Instrução Normativa do Mapa nº 56/2007, destinadas à prevenção de doenças como a influenza aviária, doença de Newcastle e salmoneloses.
Na prática, as granjas devem entregar documentação e informar que estão aptas a receberem auditoria do serviço veterinário oficial. Cabe a esse veterinário o controle sanitário do estabelecimento e atestar por meio de declaração, junto com o registro, que a granja atende aos requisitos de biosseguridade.
Segundo dados do Ministério, nas principais regiões produtoras do país, mais de 90% das granjas já protocolaram seus pedidos.
 
Fonte: Avicultura Industrial