Skip to main content

O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, anunciou nesta sexta, dia 11, em Porto Alegre (RS), o Plano Safra da Pesca e Aquicultura, que disponibiliza R$ 4 bilhões em crédito para assistência técnica, escavação de tanques, formação de cooperativas, compra de material e de novas embarcações para os pescadores brasileiros. As linhas de financiamento com juros subsidiados são do governo federal.

 
De acordo com o ministro, o programa prevê a assistência técnica para cerca de 120 mil famílias de pescadores em todo o país, com o objetivo de tornar o Brasil uma potência pesqueira e, até 2020, ser um dos maiores exportadores de pescado do mundo. Crivella estimou que o país deva produzir mais de 2 milhões de toneladas de peixes daqui a dois anos. Também destacou que os rios gaúchos são ricos em pescado e disse que a Lagoa dos Patos pode ser um dos maiores produtores do país.
 
O secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan, destacou que o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de peixe de água doce do país e que o estímulo do  governo federal complementará as ações já adotadas pelo governo gaúcho para o desenvolvimento da produção.
 
– Isto significa que podemos estruturar, passo a passo, esta nova cadeia produtiva para abastecer os supermercados, a agroindústria, a alimentação escolar e as compras públicas, já que há uma demanda crescente e uma vocação do Estado para a criação de peixes – salientou.
 
Pavan disse que o Programa RS Pesca e Aquicultura tem como público-alvo, os pescadores artesanais, aquicultores familiares, quilombolas, indígenas, assentados da reforma agrária, jovens rurais e pessoas do meio rural em situação de extrema pobreza.
 
Fonte: Rural BR