Para intensificar o controle da entrada de suínos vivos no Brasil, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai reformar e adequar a Estação Quarentenária (EQC) de Cananéia (SP). A expectativa é que o local receba animais a partir de março de 2013, o que vai proporcionar um controle intensificado da entrada de animais aliado à redução da quarentena, informou o Ministério.

 
A iniciativa do Mapa tem apoio de representante de associações do segmento de suínos, que em 15 dias devem enviar para apreciação do Ministério um projeto de reforma e adequação da estrutura para o padrão de quarentena. A pasta quer aproveitar a expertise dos setores envolvidos para a aplicação de uma estrutura necessária para recepcionar os animais da melhor forma possível.
 
De acordo com o diretor do Departamento de Saúde Animal do Mapa, Guilherme Marques, o projeto reúne o interesse do Goberno de blindar a suinocultura, sob o ponto de vista econômico e social, tendo em vista a quantidade de empregos que são gerados pela atividade. “Teremos condições plenas de controlar o processo de importação de uma forma mais efetiva e reduzir os tempos em que essa quarentena ocorra”, destaca Marques, que acredita que o período de isolamento de animais deve cair pela metade, passando para, em média, um mês em meio a duração da quarentena.
 
Na Estação de Cananéia, os animais ficarão sob supervisão por período integral, o que possibilitará o maior controle dos animais e exames para evitar a introdução de doenças exóticas ao plantel nacional. Segundo o diretor, a reforma transformará a estação em um grande centro de quarentena e de pesquisa, o que pode viabilizar a importação e exportação de suínos para mercados de interesse estratégico para o Brasil.
 
Fonte: Revista Globo Rural