Skip to main content

Após ser incendiado e depredado por manifestantes na última quarta-feira, Mapa deve levar três meses e desembolsar R$ 1,1 milhão para recuperar prédio do ministério
 
Os protestos que atingiram Brasília na última quarta-feira (24) causaram prejuízo de R$ 1,1 milhão ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), informa a Secretaria de Recursos Logísticos e Serviços Gerais do órgão. Na ocasião, manifestantes incendiaram o ministério, vidros foram quebrados e quatro ambientes foram depredados.
O valor será utilizado para cobrir despesas com mobiliário, infraestrutura predial e serviços de mão de obra. O departamento informa ainda que um servidor foi atingido por estilhaços e sofreu escoriações leves.
Segundo o Mapa, o ambiente mais danificado foi a sala de reuniões do Conselho Nacional de Política Agrícola (CNPA), já que a mesa de 32 lugares ficou completamente destruída pelo fogo, assim como o sistema de som e de projeção de imagens. O governo também destaca danos à sala de apoio ao auditório na sobreloja do ministério, que foi depredada.
 
Identificação dos responsáveis
Durante a última quinta-feira, a portaria do Mapa ficou interditada para perícia, realizada em conjunto pela Defesa Civil, Polícia Federal e Corpo de Bombeiros.
A PF ficou responsável por realizar uma investigação para identificar os culpados pela depredação ao patrimônio público. Além disso, um relatório sobre os dados foi encaminhado à Casa Civil, que deve entrar com ação civil por danos materiais contra os responsáveis.
A coordenação logística do Mapa estima que a recuperação leve três meses.
 
Fonte: AgroNegócio