O Serviço Nacional de Sanidade, Inocuidade e Qualidade Agroalimentaria (SENASICA) e a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Rural, Pesca e Alimentação (SAGARPA), ambos do Governo do México, publicaram ontem a habilitação de 15 novas plantas brasileiras para exportações de carne de frango.
De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a habilitação acontece após missão para habilitação de unidades frigoríficas (realizada entre 22 de agosto e 04 de setembro deste ano) e reunião recentemente realizada entre técnicos brasileiros e mexicanos, sob coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil, na cidade do México. 
As 15 plantas habilitadas estão instaladas nos estados de Santa Catarina, Goiás, Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Minas Gerais.
Estas novas unidades se somam às cinco plantas – de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo – atualmente habilitadas para embarcar produtos avícolas para o mercado do México. 
De acordo com o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, as novas habilitações são o resultado de um extenso e detalhado trabalho feito pela ABPA e o MAPA, em um esforço unificado para a expansão das exportações do setor.
“O trabalho liderado pela ministra Kátia e a equipe do MAPA agilizou este processo, que deverá representar excelentes frutos para as exportações brasileiras”, destaca Turra.
Em outubro, o México importou 2,25 mil toneladas de carne de frango, desempenho 49% maior na comparação com o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano (janeiro a outubro), foram 25,27 mil toneladas, desempenho 114,6% superior, segundo o mesmo período comparativo.
 
Fonte: ABPA