Skip to main content

A produção maior do que o esperado de bovinos no quarto trimestre ajudou a compensar as menores estimativas para o terceiro trimestre de 2013, de acordo com o último relatório de “Estimativas de Oferta e Demandas Agrícolas Mundiais” (WASDE) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).
 
Para 2014, o USDA reduziu levemente sua previsão de produção de carne bovina com relação ao relatório de setembro devido às menores colocações de animais em confinamento. Apesar da menor produção de carne bovina, que aumentaria a demanda por importações, as ofertas globais estão escassas e a demanda por importadores competidores deverá limitar o crescimento nas importações dos Estados Unidos.
 
E quais são as previsões para a carne bovina em relação:
 

Exportações
 

As exportações de carne bovina estão maiores para 2013 e com relação a 2014 a previsão não mudou com relação ao relatório de setembro.
 

Importações

 
Já com relação a previsão de importações de carne bovina, que foi reduzida para 2013 e com base no atual ritmo de importações, a previsão também é de que os níveis sejam mantidos.
 

Preços

 
Com relação previsão de preços dos bovinos para 2013 e 2014 aumentaram com relação ao relatório de setembro, à medida que a demanda por boi gordo está forte.
 
Assim de forma geral, as previsões para produção total de carne bovina para 2013 e 2014 foram menores. Embora a produção de carne bovina tenha se mantido quase sem mudanças em 2013. O relatório completo pode ser acessado (em inglês) em http://usda01.library.cornell.edu/usda/waob/wasde//2010s/2013/wasde-11-08-2013.pdf.
 
Comentário BeefPoint
 
Os EUA estão abatendo animais mais leves, os quais produzem menos carne bovina, somando a um momento em que existem menos animais indo para o abate. Ou seja, as ofertas escassas de novilhos e melhor demanda por novilhas, com maior retenção de novilha e interesse em expansão do rebanho, à medida que os produtores buscam aproveitar os baixos custos dos alimentos de origem animal.
 
A combinação de menos carne e menos animais deverá realmente acarretar em preços superiores ao comércio de animais e da carne bovina. Os preços da carne ao consumidor aumentaram entre 1% e 6%, comparado com o ano anterior, com base nas informações obtidas pela USDA no mês de setembro. E o mercado está melhorando, à medida que as ofertas de animais continuam escassas e os preços da carne bovina alcançam US$ 200 por 100 libras.
 
A direção do mercado ainda pode ser influenciada nos próximos meses caso os consumidores optem por carnes com valores inferiores à carne bovina, tais como a carne suína e de frango, pois os preços da carne bovina deverão continuar altos.
 
Confira alguns artigos relacionados sobre o mercado de carnes bovinas nos EUA:
EUA: preço da carne deve registrar recordes em 2013 e 2014
EUA: preços da carne bovina podem se manter altos até o final do ano [USDA] Analista prevê maiores preços para gado terminado nos EUA
 
 
Fonte: Drovers, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.