Na semana anterior, esperava- se que a inflação fechasse em 10,04% no ano. O ajuste nas previsões segue a alta, na última quinta- feira, do IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial, atualmente em 10,28% em um período de 12 meses, segundo o IBGE. Para 2016, a expectativa foi ampliada pra 6,64% frente 6,50% na semana anterior. Os dados fazem parte do boletim Focus, pesquisa realizada semanalmente com economistas e instituições financeiras pelo Banco Central. 
 A previsão para o PIB também foi revista para queda de 3,15% no fechamento de 2015. Há uma semana, esperava-se retração de 3,10%. Para 2016, espera-se retração de 2,01%. Há uma semana, esperava-se queda de 2,00%. A taxa de câmbio foi ajustada em 2015 de R$ 3,96 na semana anterior para R$ 3,95. 
Para 2016, ela foi mantida em R$ 4,20. Faltando apenas dois dias para a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do BC), responsável por definir a meta da taxa Selic, a previsão para a taxa de juros foi mantida em 13,63% para o fechamento de 2015 e ampliada para 14,16% para o de 2016. Há uma semana, esperava-se a Selic em 14,06% para 2016.
Fonte A Folha de São Paulo