As práticas sustentáveis na agricultura em sintonia com a preservação ambiental, os baixo índices de desmatamento em território brasileiro e o fomento tecnológico para técnicas do Programa de Baixa Emissão de Carbono (Programa ABC) foram as tônicas do pronunciamento do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro Filho durante a quarta edição do “Dia da Agricultura e Desenvolvimento Rural” (4th Agriculture and Rural Development Day), realizado paralelamente a programação oficial da Rio+20 e organizado pelo Banco Mundial e consórcio de parceiros.

O evento, que aconteceu na manhã desta segunda-feira (18/06) no Centro de Convenções da Sul América, no Rio de Janeiro contou com a participação de mais de 300 autoridades e técnicos estrangeiros, além das presenças dos ministros do Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, bem como de secretários e grupo técnico do Mapa.

Segundo Mendes, o Governo Federal, através da recomendação da presidente Dilma Roussef, segue alinhado com uma visão moderna e sustentável de expansão da capacidade produtiva. "O Brasil ocupa posição de destaque entre os países que podem contribuir na produção de alimentos e desenvolver ações com sustentabilidade ambiental, social e econômica", proferiu.
O ministro prosseguiu em seu discurso informando sobre a equalização agropecuária sem desmatamento. “Registramos a menor taxa de desmatamento no Bioma Amazônia em 23 anos. 81% da Floresta Amazônica estão preservados e reduzimos em 67% as emissões de gases por desmatamento”, disse.

Destacando as práticas do ABC, em consonância com as mudanças climáticas, o ministro sinalizou o compromisso firmado na convenção das Nações Unidas. “A nossa concepção de desenvolvimento tem por base a sustentabilidade. Para nosso Governo, a preservação do meio ambiente não é retórica. Faz parte da visão de incluir, crescer, preservar e conservar”, finalizou Mendes.

Fonte: Agrolink