A produção das culturas de soja, milho, trigo, arroz e feijão deverá passar de 177,8 milhões de toneladas em 2012/13 para 222,7 milhões de toneladas em 2022/23, com potencial de chegar a 300 milhões de toneladas. A produção de carne (bovina, suína e de aves) deve passar dos atuais 25,1 milhões de toneladas para 35,3 milhões de toneladas, em 2023. Os números fazem parte do estudo Brasil – Projeções do Agronegócio 2012/13 a 2022/23 elaborado pela Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (AGE/MAPA) e pela Embrapa.
 
De acordo com José Garcia Gasques, assessor de Planejamento Estratégico da AGE, o crescimento da produção agropecuária no Brasil deve continuar acontecendo com base na produtividade. Ele acrescenta que haverá dupla pressão sobre o aumento da produção nacional dos grãos, devido ao incremento do mercado interno e das exportações brasileiras. Já as carnes são pressionadas principalmente pelo consumo doméstico.
 
O estudo mostra ainda que as participações do Brasil no comércio mundial de soja, carne bovina e carne de aves deverão continuar expressivas e com tendência a elevação. A soja deverá ter em 2022/23 uma presença de 44,2% nas vendas externas mundiais, a carne bovina, 23,3% e a carne de aves, 52,9%.
 
Fonte: MAPA, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.