Apesar de Mato Grosso ser o Estado com maior rebanho do Brasil, aproximadamente 29 milhões, de janeiro a abril deste ano o Estado exportou mais carne frango. Foram 64,7 mil toneladas, volume é 24,1 % maior do que os embarques de carne bovina que somaram 52,18 mil toneladas. O faturamento com o produto cresceu 13,8% , passando de US$ 120,369 milhões em 2011 para US$ 136,983 milhões no quadrimestre deste ano. O complexo da carne porém, registrou um pequeno aumento nas negociações de 1,6%, totalizando US$ 399,744 milhões de janeiro a abril deste ano, contra US$ 393,438 milhões no mesmo período de 2011. As outras carnes, especialmente a suína, continuam retraídas. O principal motivo das quedas é manutenção do embargo russo. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), elaborados e divulgados ontem pela PR Consultoria.

Apesar desse aumento em volumes das exportações da carne de frango e da queda de 1,3% nos valores registrados de janeiro a abril deste ano, a carne bovina liderou a cadeia com US$ 246,376 milhões embarcados e um volume de 52,1 mil toneladas exportadas.

Os valores são menores dos que os registrados no mesmo período de 2011. Nos quadrimestre do ano passado foram exportados 54,8 mil toneladas de carne bovina, somando US$ 249,705 milhões. Porém, de acordo com o consultor de mercado Carlos Vitor Timo, a queda só não foi maior porque apesar do embargo da Rússia, um dos principais países consumidores da carne mato-grossense, pecuaristas dos Estado têm buscado outras alternativas, o que tem segurado o mercado.