O frigorífico JBS dará início, no próximo ano, ao projeto do maior frigorífico de abate de perus da América Latina. A unidade será instalada em Itaporã (MS) – distante 225km da Capital -. O investimento será de cerca de R$420,00 milhões.
Nesta semana, os técnicos da empresa, Adriano Vicente Martins e Rodrigo Garziera, visitaram o prefeito de Itaporã, Wallas Milfont, para dar mais detalhes do projeto.
A indústria receberá toda infraestrutura no antigo Frigorífico Pedra Bonita situado na MS-270 – Zona Rural, recebendo incentivos do governo do estado e do município. A unidade terá capacidade máxima para abater até 36 mil perus/dia e 112 módulos de aviários.
Ao todo devem ser gerados de 600 a 1 mil empregos diretos, sendo neste primeiro momento, aproximadamente 400 apenas com a construção das incubadoras, fábrica de ração e granjas, além do setor de transporte de produtos e animais. Segundo o prefeito, a JBS pretende investir R$700,00 milhões ao longo de quatro anos, sendo R$620,00 milhões de reais em Itaporã e mais R$80,00 milhões em Dourados para o abate de perus.
Segundo Rodrigo Garziera, coordenador responsável pela implantação do projeto, a capacidade do frigorífico será suficiente para abater 36 mil perus por dia, número aproximado de 450 toneladas diárias do produto. Os trabalhos iniciam no campo a partir de 2016, já que as aves levam cerca de um ano para completarem o ciclo do abate, com início previsto para as atividades da indústria em 2018. A produção será distribuída para o mundo todo.
"A produção será 50% destinada para o mercado interno, com produtos in natura e industrializados, e os outros 50% serão para o mercado internacional, para países da América do Sul, América Central, África do Sul, Oriente Médio e Ásia. As atividades começam no campo, com a montagem das granjas e manejo dos animais. Nos primeiros anos de abate, a capacidade será de 10 mil aves por dia, com aumento gradativo", pontuou Rodrigo.
A JBS é detentora das marcas Friboi e Seara e pretende expandir a produção de perus no município. Durante reunião com o prefeito Wallas Milfont, a empresa informou que a média de abates diários será de 10 mil aves, chegando a 36 mil aves.
 
Fonte: Correio do Estado