O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, anunciou nesta segunda-feira, 27 de agosto, que o Japão reconheceu a carne suína produzida no Estado de Santa Catarina como livre de febre aftosa. De acordo com a Comissão de Sanidade Animal do Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca (Maff, em inglês) do Japão, Santa Catarina apresenta condições satisfatórias para manter o Estado livre da doença.
 
O próximo passo, segundo o ministro, será negociar os termos para exportar o produto. “Iniciamos agora a fase de negociar os requisitos e o Certificado Sanitário Internacional (CSI) que irá amparar a exportação de carne suína de Santa Catarina para o Japão”, disse.
 
O CSI acompanhará as remessas, garantindo que os requisitos de sanidade animal da carne suína atendem todas as exigências apresentadas pelas autoridades japonesas durante o processo de aprovação.
 
Na próxima quarta-feira, 29 de agosto, os secretários do Mapa de Defesa Agropecuária, Enio Marques, e das Relações Internacionais, Célio Porto, estarão em Tóquio para apresentar uma primeira proposta de CSI às autoridades do Japão. Uma vez que essa negociação esteja concluída, as autoridades japonesas deverão aprovar uma lista de estabelecimentos de abate que atendem as exigências.
 
Saiba mais
 
O Japão é o maior importador mundial de carne suína, movimentando US$ 5,2 bilhões em 2011. “Pretendemos conquistar pelo menos 10% deste mercado”, disse Mendes Ribeiro Filho, que afirmou que as exportações do produto podem começar nos primeiros meses de 2013.
 
No ano passado, o Brasil – que é o quarto maior exportador de carne suína do mundo – vendeu o produto para mais de 74 mercados, totalizando US$ 1,3 bilhão.
 
Fonte: MAPA