A inflação oficial brasileira desacelerou em outubro a 0,42 por cento beneficiada pelos preços de alimentação e transportes, mas em 12 meses continuou acima do teto da meta do governo, dando munição para o Banco Central continuar elevando os juros.
 
No mês passado, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulou alta de 6,59 por cento em 12 meses, após atingir 6,75 por cento em setembro, maior patamar em três anos, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.
 
Segundo o IBGE, embora ainda mostrando inflação, os preços do grupo Alimentação e bebidas desaceleraram a 0,46 por cento em outubro quando comparado com setembro, quando haviam subido 0,78 por cento. O destaque ficou para os preços das carnes, cuja alta foi de 1,46 por cento em outubro, ante 3,17 por cento.
 
Fonte: Reuters, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.