Skip to main content

 O governo do México declarou nesta segunda, dia 2, estado de emergência nacional para a saúde animal, diante do forte surto de gripe aviária descoberto no país, que infectou 1,7 milhão de aves. Mais da metade das aves doentes morreram ou foram abatidas, segundo o ministério da agricultura. A epidemia foi confirmada na sexta, dia 29 de junho, pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).
"Ativamos um estado nacional de emergência para a saúde animal com o objetivo de diagnosticar, prevenir, controlar e erradicar o vírus da gripe aviária Tipo A, subtipo H7N3", informou o ministério.
 
Autoridades de saúde continuam acompanhando de perto os casos desse tipo no México, desde que surgiu a gripe suína, em 2009.
 
De acordo com as Nações Unidas, o vírus responsável pelo atual surto no México, H7N3, provocou doenças em seres humanos apenas ocasionalmente em várias partes do mundo, mas não se mostrou facilmente transmissível.
 
O surto foi identificado em 20 de junho e, na última sexta, a FAO informou que 1,7 milhão de aves foram contaminadas e 870 mil morreram em 10 propriedades rurais no oeste do Estado de Jalisco.
 
Fonte: Rural BR