São Paulo é um dos principais estados exportadores de carne bovina do Brasil. Países como China e Rússia estão entre os principais compradores do produto. Para especialistas, o mercado no exterior está atraente e o setor bem otimista
Em um frigorífico de Estrela D’Oeste (SP) a exportação só cresce. De 2016 para 2017, a exportação passou de 12 mil para 14 mil toneladas. O primeiro trimestre deste ano também foi positivo, com um aumento de 35% em relação aos três primeiros meses do ano anterior. Eduardo Gomes da Silva, diretor comercial da indústria, diz que a atual cotação do dólar favorece a exportação, além de negócios com a China.
No primeiro trimestre as exportações brasileiras de carne bovina cresceram 22% em faturamento, e 19% em volume. Fábio Freixo Brancato, consultor do mercado agropecuário, explica que a exportação é uma opção importante quando o consumo no mercado interno não avança.
Os pecuaristas do interior de São Paulo também estão atentos na exportação de animais vivos. A fazenda de Lilica Menezes Almeida, em Birigui (SP), já exportou 14 novilhas e um touro para os Emirados Árabes e está negociando a venda de mais animais para outros países. O próximo acordo deve ser fechado com a Nigéria, na África.
AGROLINK