Entre as 13 companhias ligadas ao agronegócio listadas na bolsa brasileira, oito encerraram o ano passado com desempenho superior ao do Ibovespa, que recuou 15,5% em 2013.

A redução nos preços das commodities foi a razão principal para a queda das ações das companhias de grãos e fibras e também das empresas de fertilizantes – cenário que, ao mesmo tempo, favoreceu as produtoras de frangos e suínos. De forma geral, foi um bom ano para as empresas de proteína animal, com exceção da Marfrig, cujos papéis caíram 52,83%, a maior queda do setor. O destaque positivo foi a JBS, com alta de 47,64%.
 
Fonte: Avisite