Skip to main content

Quarto maior importador de carne de frango brasileira, com US$ 525,9 milhões no ano passado, a China é uma das prioridades dos frigoríficos nacionais, mas produzir no país asiático não é uma estratégia unânime.
Enquanto Tyson Foods e Cargill investem na produção local, entre as brasileiras somente a Marfrig tem produção e processamento na China. BRF e JBS ainda não têm plantas no país.
 
 
A Marfrig assumiu uma operação com mais de 20 anos na China quando comprou a Keystone, em 2010. Com faturamento de US$ 450 milhões por ano no país, a companhia pretende dobrar a produção de frango em território chinês até 2020, disse o CEO da Marfrig, Sergio Rial.
 
 
A tendência é que a Marfrig, que não atua mais no segmento de frango no Brasil, não seja a única brasileira a produzir na China. “Esse é um movimento que provavelmente as empresas brasileiras vão fazer”, disse o diretor da União Brasileira de Avicultura, Ricardo Santin. De acordo com ele, produzir no país asiático é fundamental para garantir mercado.
 
 
 
Fonte: Jornal Valor Econômico, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.