A justiça determinou um prazo de 90 dias para que a Friboitins Derivados de Carne Ltda, em Araguaína, norte do estado, adeque suas atividades ao Regulamento Técnico de Inspeção Higiênico-Sanitária e Tecnológica e do Processamento de Resíduos Animais, aprovado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
 
A decisão foi após o Ministério Público do Tocantins ajuizar uma Ação Civil Pública Ambiental para evitar que a atividade realizada pela empresa continue provocando danos ao meio ambiente e à saúde da comunidade que vive próximo ao local.
 
Foi determinado ainda um prazo de cinco dias, depois da intimação, para que a empresa efetue o transporte e recebimento da matéria-prima em carros frigoríficos fechados, para impedir vazamentos e a exalação de odores no seu recebimento e processamento, limitando a recepção de matérias-primas conforme a capacidade de processamento da empresa, preservando a qualidade da mercadoria e evitando o contato com insetos vetores e animais oportunistas.
 
Em caso de descumprimento, a empresa será multada em R$ 10 mil, por dia, para cada situação de desobediência. A decisão estabeleceu também que o Mapa e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) sejam notificados a procederem a fiscalização da Friboitins quanto ao cumprimento das determinações.
 
O G1 tentou contato com a empresa, mas as ligações não foram atendidas.
 
Fonte: G1