Cortes específicos para satisfazer plenamente o cliente. Essa é a estratégia do setor avícola brasileiro para ampliar as exportações de frango no exigente mercado do Oriente Médio. A região é um dos principais destinos das exportações brasileiras de frango e o maior mercado consumidor do frango paranaense. Neste ano de 2009, no acumulado janeiro-setembro, a região foi responsável pelo embarque de 220.614.164 quilos de frango paranaense, o que representa um aumento de 6,48% comparado ao mesmo período do ano anterior – no
ano passado, de janeiro a setembro, foram exportados para esse destino 206.308.169 quilos de frango.
  
De acordo com levantamento do Sindicato das Indústrias Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), dos dez principais mercados consumidores da carne de frango do Paraná, quatro são do Oriente Médio: Arábia Saudita, Emirados Árabes, Kuwait e Egito. Esses países juntos somam 32,90% de participação no volume das exportações paranaenses em 2009. No acumulado janeiro-setembro deste ano, as indústrias avícolas paranaenses exportaram 670.531.140 quilos de frango.
  
Para estimular as vendas com esse mercado, algumas empresas avícolas vêm apostando em lançar produtos específicos dentro das exigências de cada localidade. É o caso da indústria paranaense Frangos Canção, de Maringá, que tem no Oriente Médio o principal destino de suas exportações. "A região é o nosso maior mercado comprador, respondendo por 38% do faturamento das exportações do grupo em 2008", afirma o gerente de exportações da Frangos Canção, Edemir Trevizoli Júnior.
  
Segundo ele, com a estratégia de vender cortes específicos ao Oriente Médio, a empresa conseguiu ampliar a fatia de exportação em volume para este destino em 2009, com a região respondendo atualmente por 45% das exportações dos  produtos com a marca Frangos Canção.
 
Exigências locais
 
Para otimizar as relações com o mercado externo, a Frangos Canção se dedica a lançar produtos específicos dentro das exigências e tradições de cada local. Para o Oriente Médio, os principais itens são os cortes especiais de perna e peito, além de um tipo especial de frango inteiro. "Apostamos em produtos específicos, respeitando a cultura e as tradições de cada local. Assim alcançamos melhor aceitação do mercado consumidor", revela Trevizoli Junior. Com essa estratégia, apenas no ano passado o Oriente Médio comprou cerca de
8.500 toneladas de frango do Grupo Frangos Canção.
  
Hoje, a empresa produz 250 toneladas/mês de perna e peito desossados (Shawarma) específicos para o Oriente Médio, 2 mil toneladas/mês de frango inteiro especial e 220 toneladas/mês de perna desossada. Os três produtos são voltados especificamente para essa região. "São cortes finos, dentro de características e pedidos feitos especificamente para determinado local. Dessa forma, otimizamos a nossa produção, indo ao encontro com o que o mercado internacional está precisando", explica o gerente de exportações.  

O presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, destaca a importância dessas alternativas de mercado para estimular as exportações paranaenses de frango de corte. "O Oriente Médio é hoje o nosso principal mercado consumidor. Para desenvolver parceiros e fortificar mercados, muitas empresas vêm descobrindo nichos de mercado, como a produção específica, para estimular suas vendas externas", afirma. Com informações da assessoria de imprensa do Sindiavipar.
Fonte: Avicultura Industrial