Os fiscais federais agropecuários anunciaram que entrarão em greve a partir da segunda-feira (6).Eles são responsáveis pela vistoria da produção animal e agrícola que entra e sai do país, além de todas as etapas da produção de alimentos. Os profissionais reivindicam reestruturação de carreira e reforço do efetivo por meio de concurso público.

 
O Sindicato dos Fiscais Federais Agropecuários (Anfa Sindical), porém, se apressou em divulgar que a greve não vai comprometer a sanidade agropecuária brasileira. “Não seremos irresponsáveis. Já o governo deve ter a responsabilidade de garantir um efetivo suficiente para acompanhar o crescimento do agronegócio. Não podemos esquecer que o setor corresponde a 1/3 do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil”, declarou o presidente  Wilson Roberto de Sá.
 
De acordo com o sindicato, existem pouco mais de 3,2 mil profissionais no país – entre engenheiros agrônomos, médicos veterinários, químicos, farmacêuticos e zootecnistas –  que atuam junto ao Ministério da Agricultura.  Na última década foram contratados 1,4 mil fiscais por meio de concurso. Para a Anfa Sindical são necessários mais 1,5 mil profissionais para atender a demanda.
 
Fonte: Anffa Sindical
Foto: Wilson Dias – ABR