De acordo com os dados da Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o preço das carnes comercializadas no mercado internacional, em queda nos meses finais do primeiro semestre e em julho, apresentou reversão no bimestre agosto-setembro. O índice alcançado no último mês, 175,7 pontos (2002/04 = 100), correspondeu a um ganho de 1,8% sobre julho passado, ocasião em que foram registrados os menores valores dos nove primeiros meses de 2013.

Conforme a FAO, o aumento verificado no último mês foi influenciado sobretudo pela carne de frango que, em relação a agosto, apresentou incremento de 2,8%. Embora também em alta, os preços das carnes bovina e suína registraram aumento mínimo, enquanto os da carne suína permaneceram inalterados.

É interessante observar que as recentes altas não alteram o quadro de estabilidade de preços demonstrado pelas carnes nos últimos tempos. Curiosamente, o preço médio alcançado nos últimos 24 meses situa-se em 175,7 pontos, ou seja, o mesmo valor registrado em setembro passado, apresentando variação máxima de 3% em relação à média.

Não é o que acontece, por exemplo, com os grãos, que chegaram a apresentar aumentos mais de 25% superiores à média, mas agora alcançam preços 16% inferiores à média dos últimos 24 meses.
 
Fonte: Avisite