Nos últimos três anos, 900 vagas de fiscais federais agropecuários ficaram abertas em todo o Brasil. Aposentadorias e falecimentos foram as principais causas. O recente concurso realizado pelo Ministério da Agricultura aprovou 1.067 candidatos, mas apenas 232 foram chamados.

O dado foi divulgado durante discurso do presidente nacional da Anffa Sindical, Mauricio Porto, na posse da nova diretoria da Delegacia Sindical no RS. Segundo ele, é preciso buscar a nomeação de mais servidores. “Nossas atividades são essenciais para o país. O Brasil está sendo sustentado pelo nosso segmento.”

De acordo com a nova delegada sindical do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários no RS (DS-RS Anffa Sindical), Consuelo Paixão Côrtes, é preciso trabalhar pelo fortalecimento da categoria, que atua diariamente para garantir segurança e qualidade dos alimentos que chegam à população brasileira e que são exportados a diversos países.

Dia 4 de dezembro foram recepcionados pela DS-RS 28 novos fiscais, que ficarão lotados no Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro) e na Superintendência Federal do Mapa, atuando em postos de fronteira, na defesa sanitária e na fiscalização de produtos de origem animal e vegetal.

,b>Nova diretoria da DS-RS Anffa Sindical quer mais união da categoria
A nova diretoria do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários no RS (DS-RS Anffa Sindical) tomou posse na tarde desta quinta-feira com a proposta de trabalhar pela união da categoria e pela valorização do fiscal federal agropecuário. 

A delegada sindical Consuelo Paixão Côrtes afirma que a gestão será voltada para a integração, fortalecimento e participação das bases filiadas, através de reuniões e demais atividades no interior do estado. “Pretendemos levar as demandas da base para a diretoria nacional, criando com esta interação, maior participação de todos os filiados nas assembleias e nas decisões relevantes da nossa carreira.”

A nova gestão também aposta em uma comunicação mais ágil, melhorando o fluxo de informações tanto no âmbito interno, entre os filiados, quanto no externo com demais sindicatos, associações parceiras e com os meios de comunicação em geral. “Uma das formas de fortalecer a nossa carreira é através da divulgação das ações realizadas em defesa da agropecuária nacional e dos consumidores brasileiros”, disse.

O presidente Nacional da Anffa Sindical, Mauricio Rodrigues Porto, disse que são vários os pleitos da fiscalização federal agropecuária. “Dentre eles, estão a reposição de pessoal através de concursos; treinamento de novos servidores e qualificação para os já integrantes dos quadros; ocupação dos cargos de gestão do Ministério da Agricultura por meritocracia.”
 
Fonte: Agrolink