Setor está trabalhando há oito meses no “vermelho”, “comprometendo sensivelmente o fluxo financeiro diário dos produtores”, afirma APCS

A perda de rentabilidade dos suinocultores continua preocupando a Associação Paulista dos Criadores de Suinos (APCS). Em manifestação, o presidente da entidade, Valdomiro Ferreira Júnior, alerta para a necessidade de retomada de preços. “Se não adequarmos a oferta e demanda urgentemente, teremos um colapso no setor”.

A preocupação de Ferreira Júnior é maior com o setor primário da cadeia produtiva. Segundo ele, o setor está trabalhando há oito meses no “vermelho”, “comprometendo sensivelmente o fluxo financeiro diário dos produtores”.

A APCS, em nota sobre a Bolsa de Suínos de São Paulo, aponta que a questão cambial tem deixado o setor em situações ruins. “O suíno em dólar no dia de hoje (quinta-feira, 22/08) vale US$ 0,927/Kg suíno vivo, respectivamente US$ 17,385/arroba. Comparando com um ano atrás, arroba suína era cotada em U$ 25,08/@. Comparando com um ano atrás, a arroba suína era cotada em US$ 25,08/@.”

Segundo a entidade representativa, o pior preço em 2017 em dólar foi de US$ 19,59/@, registrado em 5 de agosto de 2017.

Fonte: Redação SI