As exportações brasileiras agropecuárias aumentaram 0,5% entre janeiro e setembro deste ano em relação aos mesmos meses de 2011, alcançando US$ 71,25 bilhões e saldo comercial de US$ 59,22 bilhões, ante US$ 58,05 bilhões do ano anterior. O complexo soja foi o principal responsável pela elevação, apresentando alta de 15,8% no período. As vendas desse setor chegaram a US$ 23,19 bilhões ou 32,5% do total exportado pelo agronegócio.

 
O segundo lugar em vendas foi o setor de carnes, que acumulou US$ 11,41 bilhões até setembro, mas com queda de 1,3% sobre o mesmo período do ano passado. A explicação é a queda do preço da tonelada, de 4,9%, pois a quantidade exportada aumentou 3,9%. A bovina foi a que apresentou a maior elevação, de 5% no valor e 9,8% no quantum embarcado. Em seguida, a suína registrou expansão de 1,8% no valor e 8,9% na quantidade, enquanto a de frango teve queda de 5,9% no valor e alta de 1,2% em relação ao volume. Outros dois destaques positivos em valor foram as vendas de milho, com alta de 43,6%, e de algodão, com elevação de 76,8%.
 
A Ásia foi o principal destino dos produtos brasileiros até setembro, atingindo US$ 26,76 bilhões ou uma participação de 37,6% de todo valor exportado pelo Brasil. Entre os países, a China aumentou seu market share de 18,8% para 22,3% de todo valor exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio, com a expansão de 18,9%. Outros países que aumentaram as aquisições foram o Egito (+34,5%), Coréia do Sul (+31,7%), Tailândia (+30,9%), Hong Kong (+10,2%), Reino Unido (+6,2%), Bélgica (+4,4%) e Estados Unidos (+3,3%).
 
Fonte: MAPA, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.