O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou que publicará no Registro Federal uma lei abrangente para a Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como doença da “vaca louca”, de acordo com os padrões da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). A Associação Nacional de Produtores de Carne Bovina (NCBA, sigla em inglês) apoia essa lei.

Após o anúncio do USDA, o diretor associado de assuntos legislativos da NCBA, Kent Bacus, disse: “A NCBA vem pressionando por essa lei desde que o primeiro caso de EEB foi detectado nos Estados Unidos em dezembro de 2003, certamente ficamos satisfeitos com o anúncio do USDA”.

“De forma totalmente simples, essa lei proposta mostrará que os Estados Unidos estão dispostos a negociar e agir com relação aos padrões internacionais desenvolvidos pela OIE. As barreiras comerciais não tarifárias impedem nossa capacidade de expansão das exportações de carne bovina dos Estados Unidos com muitos de nossos parceiros comerciais. Os pecuaristas precisam de nossos negociadores para eliminar essas barreiras requerendo que nossos parceiros globais tomem decisões baseadas na ciência com relação à carne bovina norte-americana. Junto com isso, também é importante que o Governo dos Estados Unidos tome todos os passos necessários para resolver adequadamente os riscos relacionados à EEB adotando essa lei proposta”.

“É muito difícil para os Estados Unidos demandar que nossos parceiros comerciais sigam os padrões da OIE, quando não fazemos isso aqui. A lei abrangente sobre EEB mudará isso e solidificará o compromisso dos Estados Unidos em basear nossas relações comerciais em padrões internacionalmente conhecidos, baseado em ciência. Estamos prontos para trabalhar com membros do Congresso e com a administração para finalizar essa lei”.

A reportagem é do TheBeefSite.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.