Impulsionado por uma oferta mais contida, o preço do sebo bovino desenhou em outubro uma trajetória ascendente iniciado ainda durante o mês de setembro.

O monitoramento realizado pela Scot Consultoria mostra que a gordura bovina – segunda matéria-prima mais utilizada pela indústria de biodiesel – iniciou o mês com o quilo cotado a cerca de R$ 1,50. Em meados de outubro, passou para R$ 1,60, avançando depois para R$ 1,70, patamar no qual se estabilizou até o fechamento do mês [ver gráfico].

Der acordo com a consultoria paulista, que é especializada nesse mercado, a valorização obtida ao longo do mês passado foi de 13,3%. Quando comprado ao mesmo período em 2013, a alta observada é de 4,3%.

Para a análise, a Scot se pautou em preços negociados em praças do Brasil Central e do Rio Grande do Sul, grandes produtores de sebo bovino.

Fonte: Cátia Franco – BiodieselBR.com com informações Scot Consultoria