Skip to main content

O mês mais longo (23 dias úteis) fez bem para as carnes. A ponto de permitir neutralizar o “susto” enfrentado na segunda semana, ocasião em que movimentos reivindicatórios reduziram significativamente os embarques do período.

Mas a realidade principal é que, pela primeira vez em meses, as três carnes fecharam o mês com resultado positivo tanto na receita cambial quanto no volume embarcado e quer em relação ao mês anterior quanto ao mesmo mês do ano passado.

Assim, o único aspecto negativo do sétimo mês do ano esteve no preço médio da carne de frango e da carne bovina. Esta sofreu redução mensal e anual. Já o recuo no preço da carne de frango foi apenas mensal, pois em termos anuais registrou-se incremento de pouco mais de 11%.
 

 
Fonte: Avisite