Um grupo de trabalho formado pelo Ministério da Agricultura, pela secretaria estadual de Agricultura de Santa Catarina (Cidasc), a indústria e a Embrapa elaborou um projeto para dar uma nova destinação às carcaças de animais mortos. De acordo com o secretário de Agricultura catarinense, Moacir Sopelsa, atualmente, as propriedades enviam as carcaças para compostagem, mas poderão ser também utilizadas na produção de biodiesel e fertilizantes.
Clique aqui e confira a reportagem do Canal Rural.
 
Fonte: Canal Rural