A presença do Presidente Jair Bolsonaro no Fórum Mundial de Davos, nos dias 22 e 23, vai coincidir com nova ação do fórum que busca incentivar a redução do consumo de carne bovina, produto do qual o Brasil lidera as exportações

Em 2018, o Fórum de Davos passou a defender maior equilíbrio entre o consumo de carnes e questões ligadas à saúde e ao ambiente. Neste ano, publica uma pesquisa da Universidade de Oxford que defende a substituição de carne bovina por fontes alternativas de proteínas – insetos, carne sintética, tofu, lentilha, nozes e jaca. A pesquisa martela que o consumo excessivo de carne é perigoso para a saúde e calcula que sua substituição representaria uma diminuição de 2,4% do número de mortes ligadas a uma dieta alimentar considerada inadequada

Fonte: VALOR ECONÔMICO