Os custos de produção de suínos e de frangos de corte alcançaram índices recordes em setembro, segundo cálculos elaborados pela Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (CIAS).
Pela primeira vez, desde a criação do ICPFrango e do ICPSuíno, foram superados os 190 pontos por ambos os índices (a referência de 100 pontos é de janeiro de 2010 para o frango e de janeiro de 2005 para o suíno).
O ICPFrango/Embrapa de setembro foi a 191,97 pontos (+7,11%) em relação a agosto. Em 2015, o índice acumula 9,62%. Nos últimos 12 meses, os custos apresentam variação de 21,02%. O ICPFrango/Embrapa refere-se aos custos de produção no Estado do Paraná para aviário tipo climatizado em pressão positiva, modelo referencial de produção.
Já o ICPSuíno/Embrapa chegou aos 195,00 pontos, alta de 4,41% em relação a agosto. No ano, o índice já acumula 11,19%. O ICPSuíno/Embrapa é obtido a partir de resultados de custos da produção de suínos em sistema tipo “ciclo completo” em Santa Catarina.
 
A análise detalhada e os números mês a mês, incluindo os custos de produção dos principais estados produtores do país também estão no site da CIAS, clicando em "custos de produção".
 
 
Fonte: Carnetec