O consumo de carne bovina na China aumentou muito nos últimos anos e, apesar da desaceleração do mercado esperada na próxima década, um contínuo crescimento na demanda e a disponibilidade dos consumidores de pagar mais devem criar oportunidades para processadores globais de carne bovina, de acordo com o Rabobank.
“Um adicional de 2,2 milhões de toneladas serão necessárias até 2025 e as importações terão um importante papel em preencher essa lacuna”.
O mercado de carne bovina da China também demonstra potencial para produtos de valor agregado e as companhias chinesas terão um papel cada vez mais importante no mercado global de carne bovina, fazendo mais investimentos externos na próxima década.
O consumo de carne bovina tem tido o crescimento mais rápido na China em comparação com o consumo de carne suína e de frango, que são proteínas tradicionais no país. O mercado de carne bovina chinês cresceu 4,8% de 1996 a 2014, enquanto o de carne suína cresceu em 3,5% e o de carne de aves, 3,4% no mesmo período.
O consumo de carne bovina na China ainda está bem abaixo do consumo de carne suína e de aves, em menos de 6 quilos per capita, enquanto o consumo de carne suína e de aves é de 40 quilos e 13 quilos per capita, respectivamente. No entanto, na próxima década, o Rabobank estima que o mercado chinês terá um consumo adicional de 2,2 milhões de toneladas por ano, levando a demanda total para 10,2 milhões de toneladas até 2025.
“A produção local provavelmente suprirá 80% da demanda, com os restantes 20% supridos pelas importações. As novas dinâmicas no mercado consumidor oferecerão às companhias globais de carne bovina – tipicamente fornecedoras da maior parte de carne bovina à China – oportunidades para focar na criação de valor e na marca”.
Os preços da carne bovina na China aumentaram e estão agora mais de quatro vezes maior do que em 2000, enquanto os preços da carne suína dobraram e o da carne de aves aumentou em 1,8 vezes durante o mesmo período. “Considerando o crescimento mais rápido no consumo de carne bovina, isso reflete a maior tolerância dos consumidores aos preços maiores da carne bovina versus outras carnes”.

A forte demanda pelo produto indica que há pouco espaço para o preço da carne bovina cair, de acordo com o Rabobank, e uma alta possibilidade de que os preços continuem aumentando periodicamente, direcionados pela escassez na oferta.

Fonte: MeatingPlace.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.